Manchetes

Menu

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Meditando o Pai-Nosso

Resultado de imagem para Meditando o Pai-Nosso

O Pai-Nosso deve sua principal excelência a seu Autor, que não foi um homem ou um anjo, mas o Rei dos Anjos e dos homens, Jesus Cristo. Era necessário, diz São Cipriano, que Aquele que nos vinha dar a vida da graça como Salvador, nos ensinasse a maneira de rezar como mestre celeste. A sabedoria desse divino Mestre aparece bem na ordem, na suavidade, na força e na clareza desta prece divina. Ela é curta, mas rica em instrução, inteligível pelos simples e repleta de mistérios para os sábios.

O Pai-Nosso contém todos os nossos deveres para com Deus, os atos de todas as virtudes e a expressão de todas as nossas necessidades espirituais e corporais. Quando recitamos atentamente esta divina Oração, praticamos os atos das mais nobres virtudes cristãs. Ao dizer "Pai-Nosso que estais nos Céus", fazemos atos de fé, de adoração e de humildade. Desejando que "santificado seja o Vosso Nome" é glorificado, fazemos aparecer um zelo ardente pela glória d´Ele. Ao Lhe pedirmos "venha a nós o Vosso Reino", fazemos um ato de esperança. Desejando que "seja feita a vossa vontade assim na Terra como no Céu", mostramos um espírito de perfeita obediência. Rogando-lhe "o pão nosso de cada dia" praticamos a pobreza de espírito e o desapego dos bens da Terra. Suplicando-Lhe "perdoai as nossas ofensas", fazemos um ato de contrição. E perdoando "aqueles que nos tem ofendido", exercemos a misericórdia na sua mais alta perfeição. Pedindo-lhe "não nos deixei cari em tentação", fazemos atos de humildade, de prudência e de força. Esperando que Ele nos livre do mal, praticamos a paciência. Enfim, suplicando todas essas coisas, não somente para nós, mas também para nosso próximo e para os membros da Igreja, cumprimos o dever de verdadeiros filhos de Deus, imitando-O na sua caridade que abarca todos os homens. E se, ao recitarmos essa Prece, nosso coração se conformar com nossa língua, e não tivermos intenções contrárias ao sentido dessas divinas palavras, estaremos detestando todos os pecados e observando todos os Mandamentos da Lei de Deus. Cheap Offers:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém