Manchetes

Menu

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Não consigo sentir Deus!

Resultado de imagem para Não consigo sentir Deus!

Muitas vezes e de diversos modos nos deparamos com situações no caminho com Deus, que nos sentimos vazios e dizemos: não consigo sentir Deus!
Não consigo sentir o amor de Deus! Tudo porque vivemos uma busca insaciável pelo sentir. Por vezes paramos nos sentimentos e esquecemos do que nos diz a Palavra de Deus, na carta de São Paulo aos Hebreus "A fé é a certeza daquilo que ainda se espera, a demonstração de realidades que não se vêem." ( Heb. 11, 1).


Nos perguntamos, porque não sentimos Deus em alguns momentos do nosso caminho espiritual. Poderíamos responder dentro de cada experiência que seria por procurarmos muito a satisfação pelos sentidos, mas é necessário sabermos que fé não se traduz por sentimentos, até por que sentimentos são inconstantes. Daí portanto a necessidade de nos firmarmos na fé como nos ensina São Paulo e a oferecermos nossos sentimentos ao Espírito Santo, para que possamos obter respostas na fé aquilo que apresentamos ao Senhor.
A pessoa humana, não é dotada apenas de sentimentos mas de ação, razão e vontade que precisam ser bem trabalhadas e estarem em harmonia pelo Espírito dando-nos resultados satisfatórios que nos tornem atentos aos apelos de Deus, favorecendo em nós a fé dom e não sentimentos.
Para vivermos na fé precisamos experimentar Deus no vazio e percebemos que no vazio dos sentidos está a abundante graça do Espírito que nos enche dessa presença maravilhosa e transformadora do Senhor.
Pela fé somos levados a afirmar que mesmo no vazio dos sentidos estou inundado pela presença de Deus.
Para refletirmos:
1- Como tenho trabalhado os meus sentimentos no caminho da fé?
2- Onde está centrada a minha fé. Em certezas ou em sentimentos?
3- Como posso trabalhar e o que de concreto devo fazer para experimentar Deus nos dias de deserto da alma?
Que o Espírito Santo lhe mostre o caminho da fé usando dos acontecimentos reais do seu dia-a-dia.

Seminarista Aluisio Ricardo
Comunidade Canção Nova – Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém