Manchetes

Menu

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Oração do adolescente

jovem

A adolescência não é a “idade horrível”, é a idade esplêndida em que Deus, pelas leis da natureza, põe no corpo e no coração do jovem um apelo profundo para um outro corpo, outro coração.

Quem dera que, neste tempo, o jovem tenha alguém para dizer-lhe isto. Pais que o amem bastante para não retê-lo egoisticamente, mas dirigir-lhe o olhar para a estrada nova e clara onde, um belo dia, a outra vai despontar.

Quem dera que ele tenha um amigo, um irmão que o ajude a sair de si próprio e dar-se aos outros; sem isto ele se tornará escravo de si mesmo, incapaz de amar.

*

Sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte… Nisto ficamos conhecendo o Amor: Ele ofereceu sua vida por nós. Devemos, também nós, oferecer a vida por nossos irmãos. (Primeira carta do apóstolo João, 3. 14, 16).

Meus queridos, amemo-nos uns aos outros, pois o amor é de Deus… Quem não ama não conheceu Deus, porque Deus é Amor. (Primeira carta do apóstolo João, 4. 7-8).

*

Quisera amar, Senhor,

Preciso amar.

Todo meu ser é um imenso desejo:

Meu coração,

Meus braços batem no ar e não consigo apanhar um objetivo para meu amor.

Estou sozinho e queria ser dois.

Vivo, e ninguém para acolher-me a vida.

Porque ser rico assim e não ter ninguém a enriquecer?

Donde vem este amor?

E para onde vai?

Quisera amar, Senhor.

Preciso amar.

Aqui está, Senhor, esta noite, todo o meu amor inativo.

*

Escuta, filho,

Para um pouco, e faze, silenciosamente uma longa romaria até o fundo do teu próprio coração.

Caminha ao longo de teu amor novinho como quem remontasse a corrente de um regato para achar a nascente.

E bem no fim, já no fundo, no infinito mistério de tua alma conturbada Me encontrarás, a mim,

Pois meu nome é Amor,

E desde sempre outra coisa não fui senão amor,

E o Amor está em ti.

Fui eu quem te fez para amar,

Para amar eternamente,

E teu amor passará para uma outra tu mesmo:

É aquela que procuras,

Fica tranquilo, ela está em teu caminho,

A caminho desde sempre, na Estrada de meu Amor.

Há que esperar que ela passe,

Ela se aproxima,

Tu te aproximas,

Vos reconhecereis,

Pois para ti fiz seu corpo, e fiz o teu para ela,

Para ela fiz teu coração, e para ti o seu,

Procurai-vos os dois, dentro da noite,

Em “minha” noite que se fará Luz se me mostrai confiança.

Guarda-te para ela, meu filho,

Como ela se guarda para ti,

Eu vos guardarei um par ao outro,

E já que tens fome de amor, botei no teu caminho todos os teus irmãos para amar.

Crê, é um aprendizado bem longo o do teu amor,

E não há muitas espécies de amor:

Amar, sempre é deixar-se para ir aos outros…

*

Senhor ajuda-me a esquecer-me por meus irmãos os homens,

Para que um dia, dando-me, eu aprenda a amar.

Michel Quoist

Retirado do livro: Poemas para Rezar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém