Manchetes

Menu

segunda-feira, 24 de julho de 2017

A palavra que liberta

Resultado de imagem para A palavra que liberta

Jesus conhecia profundamente a Bíblia; a amava e se guiava pelas suas palavras. Na tentação do deserto, quando o demônio investiu contra Ele, três vezes Jesus o rebateu com as palavras da Escritura. "Está escrito!" Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca do Senhor" (Dt 8,3). E nas três vezes o demônio se afastou; ele recua diante da palavra de Deus porque ela tem poder. A Carta aos Hebreus diz: "Porque a palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante que uma espada de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do corpo, e das juntas e medulas e discerne os sentimentos e pensamentos do coração. Nenhuma criatura lhe é invisível. Tudo é nu e descoberto aos olhos daquele a quem haveremos de prestar conta" (Hb 4,12-13)."Por isso também damos graças sem cessar a Deus porque recebestes a palavra de Deus, que de nós ouvistes. Vós a recebestes não como palavra de homens, mas como realmente é: Palavra de Deus, que age eficazmente em vós que crestes" (1 Tess 2,13).


Gostaria de destacar isso "que age eficazmente em vós que crestes". A santa palavra de Deus opera (realiza o que significa) naquele que crê. Ali ela dá muitos frutos de cura, libertação, conversão, paz, força, ânimo, coragem, discernimento… O Espírito Santo nos ensina essa verdade, pela boca do profeta Isaías: "Tal como a chuva e a neve caem do céu e para lá não voltam sem ter regado a terra, sem a ter fecundado, e feito germinar as plantas, sem dar o grão a semear e o pão a comer, assim acontece à palavra que minha boca profere: não volta sem ter produzido seu efeito, sem ter executado a minha vontade e cumprido a sua missão" (Is 55,10).
A palavra de Deus é transformadora, santificante. "Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para persuadir, para corrigir e formar na justiça" (2Tm 3,16). Ela é portanto um instrumento indispensável para a nossa santificação. Não conseguiremos ter "os mesmos sentimentos de Cristo" (Fil 2,5) sem ouvir, ler, meditar, estudar e conhecer a sua santa palavra. São Jerônimo, que traduziu a Bíblia do grego para o latim (Vulgata), dizia que "quem não conhece o Evangelho não conhece Jesus Cristo".
Jesus nos ensina que "a Escritura não pode ser desprezada" (Jo 10,34). Que poder tem a palavra de Deus! Se Jesus a utilizou assim como uma arma espiritual na luta contra o tentador, quanto mais nós precisamos dela! É preciso trazer a Palavra de Deus no coração, para poder "sacá-la", na hora da tentação, como uma arma espiritual, como Jesus fez para nos dar o exemplo. São Paulo nos garante que: "tudo o que se escreveu, foi escrito para a nossa instrução, a fim de que pela paciência e consolação que dão as Escrituras, tenhamos esperança" (Rom 15,4). O mesmo diz o livro de Macabeus, para quem a "consolação está nos livros santos, que estão em nossas mãos" (1Mac 12,9), e que encorajavam o povo "lendo a lei e os profetas" (2 Mac 15,9). São Paulo recomendava a Timóteo que se aplicasse à sua leitura (1Tm 4,13).
Jesus é a própria Palavra de Deus, o Verbo de Deus que se fez carne (Jo 1,1s). No livro do Apocalipse, São João viu o Filho do homem…" e de sua boca saia uma espada afiada, de dois gumes" (Apc 1,16). É o símbolo tradicional da irresistível penetração da palavra de Deus. São Paulo resume todo o poder da palavra de Deus quando escreve a Timóteo: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para ensinar, para persuadir, para corrigir e formar na justiça" (2Tm 3,16).
São Pedro diz que renascemos pela força dessa palavra: "Pois haveis renascidos, não duma semente corruptível, mas pela palavra de Deus, semente incorruptível, viva e eterna", (1 Pe 1,23); e, como disse o profeta Isaias: "a palavra do Senhor permanece eternamente" (Is 11,6-8).
Quando avisaram a Jesus que a Sua mãe e os seus irmãos queriam vê-lo, o Senhor disse: "Minha mãe e meus irmãos são estes que ouvem a palavra de Deus e a observam" (Lc 8,21). Quando aquela mulher levantou a voz do meio do povo e lhe disse: "Bem-aventurado o ventre que te trouxe, e os peitos que te amamentaram!", o Senhor respondeu: "Antes bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam!" (Lc 11,28).
Pela boca do profeta Amós, o Espírito Santo disse: "Eis que vem os dias em que enviarei fome sobre a terra, não uma fome de pão, nem uma sede de água, mas fome e sede de ouvir a palavra do Senhor" (Am 8,11). Graças a Deus esses dias chegaram!

Prof. Felipe Aquino
A palavra de Deus é transformadora, santificante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém