Manchetes

Menu

terça-feira, 4 de julho de 2017

As bodas (Mt 22.1-14)–Parábolas

Resultado de imagem para As bodas (Mt 22.1-14)

1. Jesus tornou a falar-lhes por meio de parábolas:
2. O Reino dos céus é comparado a um rei que celebrava as bodas do seu filho.
3. Enviou seus servos para chamar os convidados, mas eles não quiseram vir.
4. Enviou outros ainda, dizendo-lhes: Dizei aos convidados que já está preparado o meu banquete; meus bois e meus animais cevados estão mortos, tudo está preparado. Vinde às bodas!
5. Mas, sem se importarem com aquele convite, foram-se, um a seu campo e outro para seu negócio.


6. Outros lançaram mãos de seus servos, insultaram-nos e os mataram.
7. O rei soube e indignou-se em extremo. Enviou suas tropas, matou aqueles assassinos e incendiou-lhes a cidade.
8. Disse depois a seus servos: O festim está pronto, mas os convidados não foram dignos.
9. Ide às encruzilhadas e convidai para as bodas todos quantos achardes.
10. Espalharam-se eles pelos caminhos e reuniram todos quantos acharam, maus e bons, de modo que a sala do banquete ficou repleta de convidados.
11. O rei entrou para vê-los e viu ali um homem que não trazia a veste nupcial.
12. Perguntou-lhe: Meu amigo, como entraste aqui, sem a veste nupcial? O homem não proferiu palavra alguma.
13. Disse então o rei aos servos: Amarrai-lhe os pés e as mãos e lançai-o nas trevas exteriores. Ali haverá choro e ranger de dentes.
14. Porque muitos são os chamados, e poucos os escolhidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém