Manchetes

Menu

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Quem escreveu o Atos dos Apóstolos e qual sua finalidade?

Resultado de imagem para livro ato dos apóstolos

O livro dos Atos dos Apóstolos foi escrito por Lucas, o mesmo autor do terceiro Evangelho. Ele não foi um apóstolo e não conheceu a Jesus. Era provavelmente um médico e os seus escritos são frutos, como ele mesmo diz em Lucas 1,3, de uma "acurada investigação de tudo desde o princípio". O seu conhecimento sobre Jesus provem sobretudo do contato com Paulo, de quem foi discípulo. Paulo o cita em várias passagens de suas cartas:

  • é "companheiro de trabalho" em Filêmon 24;
  • "caro médico" em Colossenses 4,14;
  • enquanto está preso, Paulo escreve a Timóteo dizendo que todos o abandonaram, exceto um: "somente Lucas está comigo" (Timóteo 4,11).

A obra de Lucas
O terceiro evangelho e o livro dos Atos dos Apóstolos, no início, era uma única obra, em duas partes. A ela poderíamos dar o nome de "história das origens cristãs". Podemos facilmente reconhecer essa ligação considerando o prólogo dos Atos dos Apóstolos:

Fiz meu primeiro relato, ó Teófilo, a respeito de todas as coisas que Jesus fez e ensinou desde o início, até o dia em que foi arrebato ao céu.

Esse Teófilo é mencionado também no início do terceiro evangelho. Lucas, naquela ocasião, nomeia "ilustre Teófilo", dizendo que escreve a obra "para que verifiques (Teófilo) a solidez dos ensinamentos que recebeste" (Lucas 1,4).

No complexo, as obras de Lucas se complemetam e ao mesmo tempo se distinguem. O Evangelho coloca o seu foco em Jerusalém, que é o ponto de chegada de Cristo, onde ele viverá a paixão, a sua morte e ressurreição. Por outro lado os Atos dos Apóstolos mostram como a mensagem de Cristo, chegada a Jerusalém, se difunde, a partir de Jerusalém, da Pentecostes, a toda  a terra, entre os gentios, chegando no centro do mundo de então, isto é, Roma.

Objetivo dos Atos dos Apóstolos

No primeiro capítulo da obra, contando a ascensão de Cristo aos céus, Lucas (Atos 1,8) coloca na boca de Jesus as seguintes palavras, dirigidas aos seus discípulos:

"Recebereis uma foraça,  a do Espírito Santo que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e a Samaria, e até os confins da terra".

O plano dos Atos dos Apóstolos é mostrar como essa missão dada por Jesus aos apóstolos se realiza:

  • A fé se implanta em Jerusalém (capítulos 1 - 5)
  • Depois do martírio de Estêvão começa a expansão do cristianismo, graças aos gentios, pagãos convertidos (6,1 - 8,3)
  • O Evangelho chega a Samaria (8,4-25)
  • Também em Cesareia, onde os pagãos (gentios) entram pela primeira vez na Igreja (8,26 - 11,18)
  • A mensagem de Cristo chega à Antioquia (11,19 seguintes)
  • Primeira viagem de Paulo leva o Evangelho a Chipre e Ásia Menor (13 - 14)
  • Na segunda e terceira viagens de Paulo, a Palavra de Jesus chega à Macedônia e Grécia (15,36 - 18,22) e a Éfeso (18,23 - 21,17)
  • Finalmente a mensagem cristã chega em Roma (27 - 28), que, vista desde Jerusalém, significa "os confins da terra" e Lucas pode encerrar assim o seu livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém