Manchetes

Menu

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Solidão

Será possível hoje em dia alguém sentir isso?
Em pleno século 21?
Onde vive-se num mundo totalmente globalizado?
No auge da Internet?
Solidão não é estar só, fisicamente falando.
Solidão é o que sentimos quando estamos rodeados de pessoas, parentes, ou até mesmo da família, em alguns casos, e a sensação que temos é de estar em uma ilha.
Ilha esta vazia, deserta, não de pessoas, mas de um sentimento mútuo entre elas.


Estar sozinho pode ser uma escolha, uma consequência ou apenas uma fase.
Uma escolha é quando a sente, porém não tem ação alguma para mudar o quadro.
Simplesmente acomoda-se, talvez com medo de se decepcionar.
Mas ao mesmo tempo que previne as decepções, descarta toda e qualquer possibilidade de ser feliz.
Uma consequência, quando vivemos nossa vida nos achando o centro do mundo, autossuficientes, a ponto de conseguirmos viver distante de todos sem problema algum, ou quando nos trancamos em nosso mundo particular, achando que ninguém será capaz de amarmos exatamente como somos. E tudo isto resulta numa vida repleta de pessoas, porém vazio de sentimentos e emoções e até decepções.
Uma fase, quando não queremos nem nos acomodamos com ela.
É o momento em que passamos devido à permissão de Deus, para que cheguemo-nos mais perto dele, para sentir seu amor, seu cuidado com cada um de nós. É quando ele está nos preparando para receber algo muito bom que ele quer nos dar ,mas para isso devemos estar exatamente no lugar em que Ele nos quer.
Nos sentimos frágeis, desarmados, sensíveis . Porém quando saímos dela, olhamos o mundo com outros olhos. Damos valor à chuva que cai, a um sorriso, um abraço, em gesto de amor e até a um olhar afetuoso.
Valorizamos não apenas as pessoas, a sim a vida como um todo.
E o melhor de tudo, temos a certeza de que temos um Deus que está conosco em qualquer situação da vida, a qualquer hora, qualquer dia, pois já diz a Bíblia Sagrada: Tudo ocorre para o bem daqueles que amam a Deus. E você, em qual das situações se encaixa?

Patrícia Bione

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém