Manchetes

Menu

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Qual o tipo de gafanhoto que João comia no deserto?

Imagem relacionada

Pergunta de Gabrielle, Rio Maria / PA e resposta do Prof. Odalberto Domingos Casonatto.

Olá Gabrielle de Rio Maria / PA!

Provavelmente o gafanhoto Locustra que devorava as plantações foi o tipo de gafanhoto que João se alimentou no deserto. Pensar e acreditar que o alimento de João Batista no deserto foi gafanhotos contradiz um bom número de estudiosos, que não se cansam de afirmar, que João se alimentava com a secreção de um arbusto do deserto a semelhança do maná que os israelitas se alimentaram no regresso de volta do Egito pra a Terra da Promessa.

Estes gafanhotos devoradores, que apareciam em nuvens e atacavam as poucas plantações da Palestina foi à espécie que João encontrou no deserto e serviu de alimento para saciar a sua fome. O texto de Joel 1,4 narra à presença desta praga em Israel:

“4 O que o gazam deixou, o gafanhoto o devorou! O que o gafanhoto deixou o yeleq o devorou! O que o Yeleq deixou, o hasil o devorou” (Joel 1,4) Bíblia de Jerusalém.

Se alimentar com insetos = o gafanhoto, não era proibido pela lei Judaica no antigo Israel. O livro do Levítico em 11, 20-23 assim descreve:

“20 Todos os insetos alados que andam sobre quatro pés, serão para vós uma abominação. 21 Contudo, estes há que podereis comer de todos os insetos alados que andam sobre quatro pés: os que têm pernas sobre os seus pés, para saltar com elas sobre a terra; 22 isto é, deles podereis comer os seguintes: a locusta segundo a sua espécie, o grilo segundo a sua espécie, o gafanhoto segundo a sua espécie e o hagabe segundo a sua espécie. 23 Mas todos os outros insetos alados que têm quatro pés, serão para vós uma abominação”(Levítico 11,20-23) Biblia Almeida.

A forma de preparação da “locustra ou gafanhoto” no cardápio dos antigos:Eram cortadas as cabeças e pernas desses insetos, que depois de secados ao sol eram salgados e servidos com uma espécie de "manteiga" (naturalmente não é a manteiga que usamos hoje), mas era uma espécie de gordura vinda do leite). Hoje temos o conhecimento, pelo dizer dos nutricionistas que este alimento é muito rico em proteínas, cerca de 75% são proteínas. Não sabemos se o sabor era apetitoso, mas o sustento do organismo humano como alimento era muito grande ao comer gafanhotos. Poder-se-ia falar do mel silvestre, mas escapa a resposta, deixamos para outra oportunidade.

Concluindo:

Podemos conhecer os segredos da vida nos hábitos de João Batista. Vivendo uma vida simples, sem desperdício de alimentos nos aproximamos dos caminhos de Deus. Com facilidade abriremos nossos olhos para observar, viver, conhecer e praticar a Palavra de Deus que está no coração.

Fonte: http://perguntebiblia.comunidades.net/14-qual-gafanhoto-era-alimento-de-joao-batista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém