Manchetes

Menu

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Santo Cristo dos Milagres

Esta imagem do Senhor Santo Cristo dos Milagres representa, de forma pungente e comovedora, um momento da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele está despojado de suas vestes e coberto de escárnios.

Coroado de espinhos e imerso em sofrimentos, é o “Ecce Homo”, o Homem-Deus aproximando-se do auge da dor. Talvez, neste instante, tenha acabado de receber uma bofetada de um dos verdugos.

Na foto, podemos maravilhar-nos com os aspectos sério, sereno e caridoso do Divino Redentor. Ele já sofreu muito e deu muito, mas denota em sua fisionomia – e mais ainda em seu olhar – um desejo ardente de dar e sofrer ainda mais, para redimir a humanidade. Não está revoltado. Pelo contrário, encontra-se calmo, carinhoso e misericordioso.

Quem não perceberá sua compaixão e sentirá a consolação e o ânimo que Nosso Senhor deseja inculcar com este olhar? Compaixão com a qual podemos sentir algo do amor de Deus descrito nas Escrituras:

“Deus amou tanto o mundo que deu-nos seu Filho Unigênito para que todos quantos n’Ele crerem não pereçam, mas tenham a vida eterna”.

Arautos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide

Google+ Followers

Oração de São Francisco


Oração de São Francisco de Assis Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Amém