Manchetes

Menu

Esta aparição mariana no Egito foi testemunhada por pelo menos 250.000 pessoas

OUR LADY OF ZEITOUN

F50R2J/Wikipedia CC by SA 4.0 | Public Domain

O Vaticano, a Igreja copta e até o governo do Egito concordaram na aprovação da aparição

Em 2 de abril de 1968, um mecânico de ônibus muçulmano viu algo estranho pairando sobre a Igreja Copta de Santa Maria em Zeitoun. Ele pensou que alguém ia cometer suicídio, mas depois de um exame mais minucioso, viu que era uma silhueta de luz que lembrava uma mulher. A aparição atraiu uma grande multidão, mas durou apenas alguns minutos.

Na semana seguinte, aconteceu novamente, e continuou 2 ou 3 vezes por semana durante um total de três anos, terminando em 1971. Muitos acreditavam que a aparição era da Virgem Maria, vestida de luz. O fenômeno ocorreu no topo de uma igreja que é tradicionalmente considerada um local onde a Sagrada Família teria ficado durante sua permanência no Egito.

A aparição foi testemunhada por pessoas de diferentes religiões, incluindo muçulmanos e cristãos. O chefe da Igreja copta fez uma investigação das aparições e declarou-as milagrosas e uma autêntica aparência da Virgem Maria.

Também localizada na cidade, havia uma ordem religiosa católica romana que enviou um relatório ao Vaticano, detalhando o fenômeno extraordinário. Enquanto o Papa Paulo VI deferiu o líder da Igreja copta na tomada de uma decisão pública, um enviado do Vaticano chegou ao Cairo e fez seu próprio relatório. Eles testemunharam a aparição da luz e escreveram os seguintes detalhes em uma declaração formal.

As aparições ocorreram em muitas noites diferentes e continuam de diferentes formas. A Santa Virgem Maria apareceu às vezes em forma plena e às vezes como um busto, cercada por um halo de luz brilhante. Ela era vista às vezes nas aberturas das cúpulas no telhado da igreja, e em outras ocasiões fora das cúpulas, movendo-se e andando no telhado da igreja e sobre as cúpulas. Quando Ela se ajoelhou em reverência na frente da cruz, a cruz resplandeceu com uma luz brilhante. Acenando com as mãos abençoadas e assentindo com a cabeça santa, abençoou as pessoas que se reuniram para observar o milagre. Ela apareceu às vezes na forma de um corpo como uma nuvem muito brilhante, e às vezes como uma figura de luz precedida de corpos celestes em forma de pombas se movendo em alta velocidade. As aparições continuaram por longos períodos, até 2 horas e 15 minutos, como na madrugada de terça-feira, 30 de abril de 1968 (dia 22 de Barmouda, 1684 A.M.), quando Ela apareceu continuamente das 2:45 da manhã às 5 da manhã.

Milhares de pessoas de diferentes denominações e religiões, egípcios e visitantes estrangeiros, clérigos e cientistas, de diferentes classes e profissões, observaram as aparições. A descrição de cada aparição a partir do tempo, localização e configuração foi identicamente testemunhada por todas as pessoas, o que torna esta aparição única e sublime.

Eles também relataram como a aparição estava causando um renascimento milagroso da fé cristã, com muitas conversões ocorrendo na cidade. Além disso, várias curas foram reportadas tendo acontecido perto do local da aparição.

Além disso, até o governo egípcio investigou a aparição. O presidente Gamal Abdel Nasse testemunhou a aparição, e a polícia egípcia não encontrou nenhum meio natural para explicar o fenômeno. Todos ficaram impressionados com o que viram e ninguém pôde oferecer uma explicação científica.

Não havia uma mensagem particular associada à aparição mariana, mas veio em um momento em que o Oriente Médio estava em tumulto e depois que o Egito fora derrotado na guerra árabe-israelense. Deu esperança às pessoas em um período de escuridão e fortaleceu a fé de muitos.


Aleteia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide