Manchetes

Menu

Como ensinar seu filho a ser corajoso

KID ALONE AT SCHOOL

Primeira lição: coragem não é ausência de medo

Quando minha mais velha era pequena, eu achava que ela era a criança mais corajosa que eu já tinha visto. Ela não tinha medo de nada e abraçava cada nova experiência sem o menor indício de medo.

Já meus filhos mais novos não eram assim. Eu sempre me preocupava com o medo que eles às vezes sentiam. Passava horas falando sobre as coisas que eles temiam, lembrando que eu estaria lá segurando a bicicleta ou esperando por eles depois da escola. Entretanto, toda essa conversa parecia não fazer muito para amenizar seus temores. No outro dia, estava eu lá para ajudá-los a pedalar ou a entrar na escola.

Foi assim até que eu percebi que estava perdendo algo. Minha filha mais velha começou a se recusar a fazer algumas coisas e, depois de um tempo, eu percebi algo diferente nela: medo.

Conclui, então, que ausência de medo não é a mesma coisa que coragem, embora muitos (eu inclusive) confundam erroneamente os dois. Minha filha mais velha não tinha muitos medos quando era mais nova, então ela não estava preparada para lidar com eles quando cresceu. Meus filhos mais novos tinham muitos medos, porém mostravam mais coragem para enfrentá-los.

Minha filha de três anos vai para a creche com uma incrível senhora chamada Miss Lisa. E essa senhora me ensinou muito sobre como ensinar uma criança a ser corajosa. Tudo se resume a uma verdade essencial: se você quer ensinar seu filho a ser corajoso, você tem que mostrar a ele como é a coragem.

Quando uma criança chora ao cair, você não deve pegá-la, embalá-la, beijá-la e dizer que tudo ficará bem. Você deve apenas sorrir brilhantemente, dizer a ela para ter um ótimo dia e ir embora.

Parece cruel no começo, eu sei. Mas não é. Você não está ignorando os medos do seu filho – está mostrando a ele que ele está seguro, protegido e bem. Você está ensinando-o a ser corajoso, mostrando a ele como é a coragem.

Você não precisa sair e enfrentar seus piores medos ou matar dragões ou qualquer outra coisa. Mas você precisa mostrar ao seu filho que acredita que ele pode fazer o que quer que seja. Imagine: se você tiver de se convencer de que consegue fazer algo, pensando em possíveis consequências ou lembrando-se de todas as precauções que deveria tomar, você realmente acredita que conseguiria fazer?

Claro que não! As crianças são inteligentes – elas sabem disso instintivamente. Explicar que elas estarão seguras se as coisas derem errado é a pior coisa que você pode fazer para ajudar uma criança a enfrentar e superar um medo, porque transmite a suposição não-expressa de que você acredita que as coisas vão, de fato, dar errado.

Mas se você mostrar ao seu filho que você tem uma confiança inabalável nele, tanto que você não passará nenhum segundo se preocupando com isso, ele receberá a seguinte mensagem: não há nada a temer, porque mamãe e papai não estão nada preocupados.

Eu sei: isso é muito difícil de fazer, especialmente quando nossos filhos ficam mais velhos. É difícil sorrir para sua criança chorosa e ir embora, mesmo quando você está 100% convencido de que ela estará bem e salva enquanto você estiver fora. É infinitamente mais difícil deixar seu filho adolescente enfrentar uma situação social difícil e simplesmente dizer: “Eu sei que você fará a coisa certa”.

Às vezes eles não vão se sair bem, é claro. Mas lembre-se de quando você era adolescente. O que foi pior : enfrentar a punição ou enfrentar a decepção no rosto de seus pais? A punição sempre foi irrelevante – pelo menos para mim. A pior parte era saber que eu havia decepcionado meus pais.

Isso é o que você deve incutir em seus filhos, para que quando eles forem adultos consigam ser corajosos o suficiente para fazer coisas difíceis, para enfrentar a decepção deles mesmos ou de outros quando eles falharem, para se recomporem, resolverem fazer melhor e, então, tentarem novamente. É nisso que a virtude da bravura se resume – não é a ausência de medo, mas a coragem de perseverar diante do medo.

E essa virtude não pode ser ensinada através de palavras. Você pode conversar o dia todo com seus filhos sobre ser corajoso, mas a menos que eles vejam como é a coragem na prática, eles nunca entenderão … muito menos a internalizarão.

Portanto, sejam corajosos, pais – mostrem aos seus filhos a fé inabalável que você tem neles, e eles encontrarão a mesma fé inabalável em si mesmos.

Aleteia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Slide